sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Estado Espanhol condena a dez anos de prisão líderes da esquerda independentista basca

Arnaldo Otegi, o "Mandela Basco" é o maior símbolo da luta pela independencia do País Basco. Foi deputado quando o partido Batasuna era legalizado, foi representante da esquerda independentista nas negociações de paz realizadas em 2006 com o Estado Espanhol, sendo preso em 2009 quando reorganizava a nova estratégia de paz da esquerda basca, com o fim da luta armada e a opção de luta por vias políticas e pacíficas. que deu origem a coligação BILDU, vencedora das eleições municipais de maio passado. Foi condenado por construir o atual processo de paz no País Basco.
OPÇÃO PELA REPRESSÃOEstado Espanhol condena dirigentes da esquerda independentista basca responsáveis pelo processo de paz no País Basco O Estado espanhol fez uma opção clara pela condenação ao processo de paz vivido no Pais Basco. A sentença contra 5 lideranças do processo de paz foi "balde de água fria" na construção de um cenário de paz e opção pela luta política. Cada vez fica mais claro que o grande medo do Estado Espanhol é a paz e a democracia, pois o povo basco demonstra em todas as oportunidades que tem de expressar-se livremente nas urnas que apoio a esquerda independentista e isso é o grande medo do Estado que mantém sua política de condeção a todos que defendem publicamente a independencia do País Basco. Após 700 dias presos 5 líderanças da esquerda independentista basca(Izquierda abertzale) foram condenados ontem a 10 e 8 anos de prisão pelo chamado "caso Betaragune ( local de encontro em euskera). O tribunal especial espanhol condenou Arnaldo Otegi e Rafa Díez a dez anos de prisão por "integração a ETA" na "qualidade de dirigentes", abraçando assim a tese do Estado Esapnhol. A sentença foi notificada oficialmente nesta manhã. Os demais militantes, Sonia Jacinto, Arkaitz Rodríguez e Miren Zabaleta foram condenados a oito anos, enquanto Txelui Moreno, Amaia Esnal e Mañel Serra foram absolvidos, depois de que o fiscal os retirou a acusação. A acusação como sempre foi de "pertencimento ao grupo armado ETA". O Estado Espanhol acusou os 5 líderes independentistas bascos de formar um organismo denominado "Betaragune" que atuava sob as ordens da ETA". Com essa sentença o estado Espanhol demonstra que fez uma opção pela repressão e não pelo diálogo em busca da paz, pois os acusados e agora condenados são exatamente os maiores responsáveis pela nova posição da esquerda independentista de abandonar a luta armada e construir uma saída política e pacifica. A partir da ação de Arnaldo Otegi, Rafa Diez e seus companheiros foi levada a diante a proposta de construção da estratégia de ação política da esquerda independentista com a criação da coligação BILDU ( unir) que participou das eleições municipais de maio passado e foi a segunda força, elegendo mais de mil vereadores no Pais Basco e mais de 70 prefeitos. A rotunda vitória de Bildu, coligação da esquerda abertzale e o fim das ações armadas da ETA foi a demonstração clara de que os objetivos de Otegi e seus companheiros teve enorme êxito, reconhecido pela maioría esmagadora da sociedade basca que expressou esse reconhecimento nas urnas com a votação massiva nos candidatos da esquerda independentista.

Nenhum comentário: