segunda-feira, 2 de maio de 2011

Bildu reafirma que mantém a luta com firmeza








A coligação Bildu deu hoje uma conferência de imprensa em Bilbo para denunciar o atropelo que constitui a decisão, por parte do Supremo Tribunal espanhol, de proibir a participação da coligação nas eleições de 22 de Maio.

Na ocasião, os responsáveis máximos do EA, Pello Urizar, da Alternatiba, Oskar Matute, bem como o cabeça-de-lista do Bildu por Gipuzkoa, Martin Garitano, acompanhados por quase uma centena de candidatos e simpatizantes, afirmaram que vão prosseguir a senda iniciada até agora, que vão recorrer para o Tribunal Constitucional e que, no caso de este também proibir a sua participação eleitoral, irão apelar a instâncias europeias, por entenderem que estas «não permitirão o atropelo democrático pactuado por PSOE e PP», tendo acrescentado que solicitarão «a anulação das eleições».

Afirmaram ainda que solicitaram reuniões ao lehendakari, Patxi López, bem como ao PSE e ao PSN, e que estão a trabalhar em «diversas iniciativas» de «resposta», embora considerem que «a onda de contestação» deva ser liderada, «não pelo Bildu, mas pelos cidadãos».

Os responsáveis do Bildu mostraram-se convencidos de que estarão presentes nas próximas eleições e, depois de referirem que «o povo não quer uma nova situação de excepcionalidade eleitoral e de sequestro das instituições», advertiram que «estamos a tempo de evitar que se concretize».

Consideraram ainda que o auto do Supremo constitui «um escândalo do ponto de vista jurídico», e que deixa às claras «a mentira de uma alegada divisão de poderes em Espanha», pois «não é mais que uma cobertura judicial para a decisão política pactuada por PSOE e PP» para impedir a participação do Bildu nas eleições.
Notícia completa: Gara

Nenhum comentário: