sexta-feira, 18 de março de 2011

HAITI: Aristide voltou


Jean Bertrand Aristide, volta ao Haiti depois de sete anos de exilio e terá que enfrentar novamente seus maiores inimigos, a oligarquia local e os EUA.


Aristide governou o Haiti por duas vezes sob pressão,seja da elite local como dos EUA. Em 2004 o presidente foi derrubado e teve que se exilar na Africa do Sul, tendo permanecido por sete anos no país de Mandela. Mesmo após todo este tempo o povo pobre do Haiti reconhece o papel fundamental que Arisitide teve e terá no futuro do país.




Ex presidente do Haiti Jean Bertrand Aristide volta e "preocupa" os EUA

Jean Bertrand Aristide, ex presidente haitiano, chegou nesta sexta-feira ao país caribenho, procedente de Africa do Sul, onde permanecia no exilio desde que foi obrigado a deixar o poder e exilar-se em 2004.

Do aeroporto de Lanseria, perto de Johannesburgo e antes de partir, Aristide manifestou aos meios de comunicação que estava «muito contente por voltar para casa».

«No Haití também estão muito contentes, porque nos esperam, esperam nosso regreso o mais rápido possível. É normal, seus sonhos vão ser realizados», afirmou o ex-presidente.

Quem não ficou nada contente com a volta de Aristide ao Haiti foi o governo norte-americano. Segundo noticia do jornal espanhol El País, "ao escutar a noticia da volta de Aristide, o presidente Barack Obama ligou pessoalmente para o presidente da Africa do Sul, Jacob Zuma, para lhe dizer que "estava muito preocupado com o regresso de Aristide ao Haití justo as vésperas do segundo turno das eleições presidenciais de domingo".
"EUA está gravemente preocupado porque o retorno do presidente Aristide nos últimos días antes das eleições pode ser desestabilizador", teria dito Tommy Vietor, porta-voz do Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca. O governo da Africa do Sul, que durante os últimos sete anos garantiu o exilio de Aristide, o tratando como um chefe de Estado , respondeu aos EUA que nada poderia fazer: "pois este assunto quem deve resolver é o governo do Haiti e dos EUA".


O ex presidente haitiano, que governou o país mais pobre de América em duas oportunidades, sempre afirmou que teve que abandonar a presidência de seu país pela pressão que sofreu dos Estados Unidos e da França.

Aristide regresa ao seu país antes das eleições presidenciais do próximo domingo, em que se enfrentam a ex primeira dama Mirlande Manigat e o cantor Michel Martelly.

Os resultados do primeiro turno, realizado em 28 de novembre de 2010, foram conhecidos em 5 de dezembro, dando a vantagem para o candidato do governo Jude Celestin que ficou em segundo lugar com 22,48% dos votos, seis mil a mais que Martelly, que fez 21,85%, o que provocou uma crise prolítica.

Após vários dias de protestos e diversas denuncias, una missão da OEA analizou os resultados e determinou que Martelly obteve 22,2% e Celestin 21,9%. E por isso que o segundo turno será disputado entre Manigat y Martelly, pois Manigat gannou o primeiro turno com 31,6% dos votos.

Os resultados preliminares serão divulgados até 31 de março e o final até 16 de abril

Nenhum comentário: