sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Tanja, uma guerrilheira holandesa na Colombia


Tanja, a guerrilheira holandesa nas montanhas da Colombia



Acreditavam que era uma vítima de um tresloucado e equivocado ideal guerrilheiro. Inclusive pensavam que Tanja Nijmeijer de 32 anos, era prisioneira das Farc, incapazes de admitir que a jovem holandesa que se incorporou as suas fileiras ha oito anos para lutar por justiça social. Mas uma gravação tornada pública nesta quarta-feira pelo jornalista colombiano Jorge Enrique Botero, um dos poucos que ainda tem acesso direto ao grupo armado, muestram uma guerrilheira convencida de sua causa.


“Si el Ejército colombiano y el gobierno colombiano todavía cree y trata de divulgar que yo estoy aquí secuestrada, yo les diría que vengan a rescatarme y nosotros los recibiremos con AK 47, con punto 50, con minas, con morteros”
, disse para a câmara a europea, em tom sereno. Aparece vestida de uniforme verde oliva e carregando um fusil.

“Yo soy guerrillera de las Fuerzas Armadas Revolucionarias de Colombia y seguiré siendo guerrillera hasta vencer o morir, en eso no hay reversa. Es más, me siento orgullosa de ser guerrillera, de trabajar aquí, al lado del pueblo colombiano y al lado de otros guerrilleros trabajando diariamente por la toma del poder y por la revolución”, finalizou em perfeito espanhol.

Nenhum comentário: