segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Muros bons e muros maus


Contensão da miséria capitalista: Pobres de um lado, ricos de outro, muitos muros como este ainda serão construídos

No dia de hoje a midia liberal-conservadora comemora com estardalhaço os 20 anos da queda do Muro de Berlim, o que foi uma excrecência stalinista. O que chama atenção é que a crítica não é feita aos muros que ainda permancem de pé, alguns ainda em construção nos dias de hoje. Dois exemplos são o muro entre EUA e México e o Muro erguido por Israel para separar os territórios palestinos. Esses muros ao contrário de Berlin, que separava o "paraíso" da economia de mercada do "inferno comunista", para os liberais conservadores, é mais do que necessário, pois é preciso controlar as "hordas" de famintos que querem a força participar do banquete do qual não foram convidados. Dois pesos duas medidas, pois temos muros bons, que devem ser preservados e muros ruins que já foram derrubados, principalmente aqueles que de alguma forma impedem a "livre" e "democrática" circulação do "deus" dinheiro.

Nenhum comentário: