domingo, 10 de maio de 2009

Venezuela: Profissionais da Economia Social para construção da Economia Socialista



Durante ato de encerramento do II Congreso de Economía Social de Estudantes da Universidad Nacional Experimental de las Fuerzas Armadas (UNEFA) en Maracay, estado Aragua, o presidente da Venezuela Hugo Cháves destacou o papel fundamental do novo curso de graduação em Economia Social que neste ano formará a primeira turma de 300 profissionais.

Em seu discurso Chávez destacou a diferença entre a Economia Social e a Economia Não-social, sendo a primeira a economia socialista e a segundo a economia capitalista. Ao falar da importancia em formar profissionais para a consolidação do modelo socialista o presidente afirmou:

"Na Venezuela hoje pode-se ver claramente como os dois modelos estão se sobrepondo: o velho capitalista e o novo socialista. E vão conviver durante um longo tempo. Mas, de maneira progressiva o modelo socialista irá se impondo ao modelo capitalista, e vocês serão responsáveis para que isso acorra, muchachos!!!! Vocês tem que sair daqui para potencializar o modelo socialista!

Segundo Chávez a criação da carreira de Economia Social na UNEFA começou como parte da ofensiva revolucionária após os golpes de 2002 e 2003. " Foi uma resposta, foi quando a revolução adquiriu seu caráter socialista", afirmou Chávez.

Chávez aproveitou a ocasião para anunciar a inauguração de 21 fábricas socialistas neste ano e mais 41 em 2010, como parte do projeto de construção de 200 fábricas socialistas na Venezuela neste mandato. O que reforça a importância de profissionais de Economia Social, especialistas neste novo modelo produtivo alternativo ao capitalismo.

Nenhum comentário: