segunda-feira, 4 de maio de 2009

Saúde, socialismo e soberania



Governo Chávez cria o Complexo Industrial Socialista Farmacêutico

O presidente da Venezuela Hugo Chávez anunciou neste domingo ( 03/05) o reinicio nas atividades da planta de produção de fármacos do Serviço Autônomo de Elaborações Farmacêuticas (Sefar) e a construção de um Complexo Industrial Socialista Farmacêutico em Guacara, estado Carabobo.

Durante seu discurso programa dominical Aló, Presidente, número 329, Chávez afirmou que estas ações permitirão a Venezuela conseguir sua soberania e independência em produção de medicamentos e demarcou que tão importante lucro para a saúde do povo só é possível dentro do socialismo.

Com o Sefar se consolida um elo chave para o funcionamento do Sistema Público Nacional de Saúde, toda vez que poderá cobrir o 65% dos medicamentos que se importavam para o tratamento de pacientes ambulatórios.

A planta do Sefar, que tinha cansado em uma estado de deterioro há vários anos, começará a fabricar em 15 dias medicamentos para tratar a tuberculosis, a diabetes, a hipertensão, problemas gastrintestinais e outras enfermidades que se repetem entre a população venezuelana.

Além da importância que implica a fabricação de fármacos, este centro servirá para o armazenamento daqueles medicamentos importados pelo Governo e que são distribuídos gratuitamente; entre estes, os que se usam para tratar aos afetados do VIH.

Por outra parte, o presidente anunciou a aprovação de 86 milhões de bolívares fuertes para iniciar a construção do Complexo Industrial Socialista Farmacêutico, para abastecer o mercado nacional.

Dentro do complexo se construirá uma fábrica para a produção de insulina, solidos, líquidos não estéreis, tabletes e cápsulas. Também se produzirá nela xaropes, suspensão em gotas, cremas, supositórios, ampolas, seringas e e concentrados para hemodiálise.

O ministro do Poder Popular para a Saúde, Jesus Mantilla, informou que já se conta com o terreno de 20 hectares, onde se construirá o grande complexo de produção de medicamentos, “que terá a capacidade de abastecer a todos os países da Alternativa Bolivariana para os povos de nossa a América (ALBA).

A culminação total da obra, que será dirigida pelo engenheiro Fernando Urbano, calcula-se em 3 anos, embora as primeiras dois plantas de elaboração poderiam estar em marcha em 8 meses.

Fortalecendo o Sistema Nacional Público de Saúde

Do mesmo modo, precisou o presidente que cento e dez consultórios populares de Barrio Adentro I foram inaugurados neste domingo e demarcou que 5 novos Centros de Diagnóstico Integral (CDI) e duas Salas de Reabilitação Integral (Sri); além de 17 obras que formam parte do plano Barrio Adentro III, passam a formar parte do Sistema Nacional Público de Saúde.

Informou que com estas inaugurações se alcança a cifra de 3 mil e 606 consultórios populares de Barrio Adentro I; 482 Centros de Diagnóstico Integral (CDI); 545 Salas de Reabilitação Integral (Sri); e 23 Centros de Alta Tecnologia (CAT), para um total de 4 mil e 565 centros assistenciais novos de Barrio Adentro I e II.

Fonte: Agencia Bolivariana de Noticias

Nenhum comentário: