quinta-feira, 16 de abril de 2009

Ações da luta camponesa em todo o mundo no dia 17 de abril



17 de Abril, Dia Internacional de Luta Camponesa


Comunicado da Via Campesina


(Jacarta, 16 de abril de 2009)

As organizações de camponeses/as, trabalhadores sem terra, de mulheres rurais e da juventude rural se mobilizam para o dia 17 de abril, Dia Internacional de Luta Camponesa (1). Nesse ano, umas 100 ações -tais como manifestações, teatros de rua, vídeos, ações diretas, conferências, exposições artísticas, comércio de alimentos locais, publicações, intercâmbios,...- estão sendo organizadas pelo movimento internacional de agricultores Via Campesina, por seus amigos e aliados.

No Brasil, as ocupações de terras já aconteceram em mais de 8 Estados para exigir o assentamento de 100.000 famílias do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e para denunciar o aumento do desemprego causado pela agroindústria e pela crise econômica. Na Espanha, vários grupos estão organizando mais de 17 eventos, incluindo uma série de protestos contra os transgênicos (OGM), que culminarão com uma manifestação massiva em Zaragoza, sob o lema "Não queremos transgênicos" (2).

A 13ª edição do Dia Internacional de Luta Camponesa está sendo organizado no momento em que o mundo inteiro está sendo sacudido por uma multicrise que atinge a alimentação e a agricultura, o meio ambiente, bem como toda a vida econômica e financeira.

Enquanto isso, a resistência dos povos é cada vez maior em todas as partes e o movimento pela soberania alimentar está ganhando reconhecimento nos cenários político e social. Em poucas semanas o movimento mundial conquistou importantes vitórias:

No dia 30 de março, as negociações para o Acordo de Livre Comércio entre a América Central e a União Europeia caiu depois que a Nicarágua abandonou a mesa de negociação sob pressão dos movimentos sociais, incluídos os membros da Via Campesina. Esse acordo poderia forçar mais liberalização do comércio, enquanto que a crise atual revela os perigos de deixar o mundo sob a gestão dos comerciantes.

No dia 6 de abril a Via Campesina dirigiu-se a Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova York, manifestando-se sobre a crise alimentar mundial e sobre o direito à alimentação. Henry Saragih, coordenador geral do movimento camponês, exigiu a adoção de uma Declaração dos Direitos dos Camponeses/as por parte do organismo das Nações Unidas (3).

No dia 14 de abril, o presidente boliviano Evo Morales e 2.000 simpatizantes saíram com êxito de uma greve de fome, exigindo que o Congresso votasse a nova lei eleitoral que reconhece a importância das comunidades indígenas no país.

E no mesmo dia, o ministro alemão da Agricultura, Ilse Aigner, anunciou uma proibição sobre o cultivo e a venda de milho geneticamente modificado da Monsanto (MON 810) no país. Membros de organizações de todo o mundo têm lutado durante décadas contra as sementes transgênicas que somente beneficiam as empresas transnacionais e destroem os modos de subsistência dos agricultores, das comunidades rurais, a saúde das pessoas e o meio ambiente.

"Estas recentes vitórias mostram que o vento está mudando e que chegou o momento de reorientar políticas alimentares em direção à produção local de alimentos e para a agricultura sustentável", disse Henry Saragih.
No Dia Internacional de Luta Camponesa, a Via Campesina reafirma que a agricultura camponesa tem que substituir a agricultura industrial orientada para a exportação agrícola com o fim de garantir estabilidade na produção de alimentos, geração de empregos em todo o mundo, alimentos saudáveis para todos/as e proteção do meio ambiente.
Para obter mais informações:
Via Campesina - Secretaria operativa internacional em Jacarta:e-mail: viacampesina@viacampesina.orgTelefone: +62 81513224565 ou +62-21-7991890http://www.viacampesina.org/
Notas:
(1) O dia 17 de abril foi declarado pela Via Campesina, desde 1996, como o Dia Internacional de Luta Camponesa, homenageando os 19 camponeses do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra assassinados pela polícia brasileira durante uma ação de mobilização para ter acesso a terras.
Mais informações sobre o 17 de abril e sobre a declaração dos direitos dos camponeses/as no Kit de Mobilização, em http://www.viacampesina.org/
(2) A lista atualizada das ações e contatos locais pode ser encontrada em http://www.viacampesina.org/

Nenhum comentário: