segunda-feira, 2 de março de 2009

País Basco: 100 mil ilegalizados

No cartaz em Euskera: Isto não é democracia!
Voto ilegalizado: A cidadania basca foi as urnas ontem responder à falta de democracia no Pais Basco

Mais de 100 mil "votos de ouro" para a Esquerda independentista basca

A Esquerda abertzale ( independentista), através da plataforma D3M, fez mais de 100 mil votos nas eleições de ontem , conquistando 7 cadeiras no parlamento basco, entretanto, a justiça espanhola ilegalizou todos estes votos, ( acusando a plataforma de vínculação com o grupo ETA), impedindo, pela primeira vez na história do País Basco, a representação de uma parcela significativa da cidadania basca. Os resultados fortalecem a esquerda basca, que continua sua luta, mesmo que ausente do parlamento, pela liberdade, democracia e socialismo.


Os resultados gerais das eleições não deixam dúvida do posicionamento majoritário do povo basco pela soberania e a independência. Os partidos espanholistas (PSOE, PP e UPeD) juntos fizeram apenas 27% dos votos, enquanto os partidos nacionalistas bascos, de centro esquerda e direita ( PNV,EB, EA e Aralar), que são legais atingiram 73% dos votos.
Se for somado os votos nos nacionalista com os 10% da esquerda independentista ( D3M) que foram considerados nulos, temos uma ampla maioria de mais de 80% dos cidadãos e cidadãs bascos que majoritariamente votam por um país basco soberano e contra os espanhóis.
Está aí, portanto, a explicação cabal, das ações repressivas e antidemcráticas do Estado Espanhol, que não quer aceitar o que a cidadania basca quer, o direito a ter um país soberano.


Nossa solidariedade com a luta pela liberdade do povo basco,


Aurrera Bolie,


Jo ta ke irabazi arte.

Nenhum comentário: