quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Venezuela construindo a Economia Socialista

Economia Socialista: Governo Bolivariano e trabalhadores inauguram mais uma Planta Socialista

O governo Bolivariano da Venezuela colocou, nesta terça-feira, 10/02 em pleno funcionamento, a primeira Planta Socialista Processadora de Cítricos no município Caripe del Guácharo no Estado de Monagas, inaugurado a partir da cooperação bilateral com a Argentina.

Essa fábrica foi recuperada a 4 anos pelos trabalhadores e o governo, quando foi abandonada pelos antigos proprietarios. As máquinas utilizadas foram adquiridas da Argentina, para elaboração dos principais produtos: suco concentrado de laranja e azeites essenciais. A nova planta socialista faz parte, junto com outros projetos como as Empresas de Produção Social, da construção de um setor econômico não-capitalista, a partir do que o governo denomina de Rede de Unidades de Produção Socialista. O governo Chávez tem como meta não só avançar no processo de industrialização do país mas ao mesmo tempo criar novas formas de produção, alternativa às relações capitalistas.

O Ministro de Agricultura e Terras, Elías Jaua, que já foi Ministro da Economia Popular, disse que esta é a primeira planta das 200 socialistas que serão construídas a partir de recuperação de industrias fechadas. Nos próximos meses será colocada em funcionamento em Araira, estado de Miranda, uma Planta para o processamento de Bergamotas , sucos e outros derivados. O ministro de Industrias Ligeras e Comércio, William Contreras, salientou que no marco do convênio de cooperação com a Argentina, está previsto iniciar a primeira fase de 3 Plantas para fabricar máquinas para processar alimentos e frutas.

O Presidente Chávez disse que com esta iniciativa se segue avançando na instalação da Rede de Unidades de Produção Socialista, de propiedade social:

"Esta planta era de propiedad privada, la abandonaron y los trabajadores quedaron en la calle mientras los productores no tenían donde llevar su fruta. Esto es parte del proyecto de Revolución agrícola, agroindustrial y económica".
Fonte: www.aporrea.org ( trad.Paulo Marques)

Nenhum comentário: