sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

REFORMA AGRÁRIA





Trabalhadores e trabalhadoras rurais sem terra entram na "Estância do Céu", fazenda que representa o atraso do latifúndio gaúcho.
GOVERNO LULA FAZENDO REFORMA AGRÁRIA NO SUL DO BRASIL


Ontem, dia 18 de dezembro foi um dia histórico para os trabalhadores rurais sem terra organizados pelo MST no Rio Grande do Sul.

Segundo noticia de jornal local o MST "tomou posse da área considerada um símbolo da resistência ruralista contra as invasões". Na verdade a fazenda representava o que de mais atrasado significa o latifundio improdutivo no Rio Grande do Sul.

Depois de mais de três anos de luta, o governo Lula entrega 9,5 mil hectares à 590 familias de trabalhadores sem terra. Na ocasião o ministro do Desenvolvimento Agrário Guilherme Cassel anunciou a entrega nas próximas semanas de mais seis áreas compradas pelo governo federal . Serão mais 10 mil hectares na região da campanha, destinadas ao assentamento de 720 familias de trabalhadores sem terra. Com esse processo serão 15 mil hectares destinados à Reforma Agrária.

É impossivel não comparar essa ação do governo Lula com o atual governo neoliberal do PSDB do Rio Grande do Sul, que até hoje não assentou nenhuma familia, ao contrário, trabalha com a lógica dos grandes investimentos da monocultura do eucalipto.

Conforme entrevista do ministro Cassel : "Hoje, 90% dos alimentos consumidos em São Gabriel vêm de fora. Temos a tarefa de mudar essa história .



Nenhum comentário: