segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Socialismo de luto na América Latina

Célia Hart: O socialismo latinoamericano perde uma grande revolucionária


Os socialistas de todo o mundo acordaram de luto nesta segunda-feira, 8 de setembro , com a noticia do falecimento, em um acidente de carro na noite de domingo, em Havana, da intelectual marxista e revolucionária cubana, Célia Hart Santamaria.

Célia era conhecida por suas frequentes publicações de artigos em páginas eletrônicas e blogs de esquerda como kaosenlared.net e aporrea.
Célia foi uma genuína filha da revolução cubana, sua mãe foi a histórica revolucionária cubana Haydée Santamaría (1922-1980), uma das chamadas "heroínas da revolução", que acompanhou Fidel e Raúl Castro no assalto ao Quartel Moncada e na luta na Sierra Maestra.Depois do triunfo da revolução, em 1959, foi fundadora e diretora da Casa de las Américas. E o pai de Célia, Armando Hart, é ainda hoje um dos revolucionários mais respeitados em Cuba, foi ministro da Educção (1959-1965) e de Cultura (1976-1997). Membro do Comitê Central do Partido Comunista, atualmente dirige o escritório do Programa Martiano.

Célia Hart, como trotskista e guevarista, como se autodefinia, afastou-se em 2005 do Partido Comunista Cubano, o que não impediu que continuasse defendendo a revolução cubana e o socialismo. Admiradora e defensora de Fidel Castro, Célia Hart sempre defendeu suas idéias, com muita clareza de posições e independencia intelectual, um exemplo e modelo de intelectual engajada na construção da revolução e do socialismo.
Professora de Física e militante socialista , Célia Hart nunca deixou de realizar análises corretas sobre questões centrais do debate contemporâne. Destacamos suas posições sobre a revolução na Venezuela, do qual foi uma grande defensora; sobre as reformas em Cuba, onde buscou resgatar o pensamento de Che Guevara e Trotski no processo cubano, e sua posição sobre o direito à luta armada das FARC, polemizando inclusiva com Chávez e o próprio Fidel a respeito deste tema.
Essa era Célia Hart, mulher, revolucionária, marxista trotskista, referência intelectual, na sua vitalidade e juventude, da possibilidade de um marxismo capaz de resgatar o verdadeiro sentido da revolução na vida de homens e mulheres.

O socialismo perde uma de suas grandes intelectuais contemporâneas. Nossa maior homenagem a Célia será manter sua luta, sua inquietude intelectual, bem como seu compromisso pela construção de um mundo melhor.


Célia Hart Santamaría VIVE

Hasta la victória Siempre

Nenhum comentário: