sexta-feira, 5 de setembro de 2008

CAPITALISMO DO SÉCULO XXI



Cada vez mais riqueza de poucos e miséria de milhares


A pesar da crise, os ricos são cada vez mais ricos: aumenta sua fortuna em 5%
Apesar da crise econômica as riquezas pessoais dos milionários do mundo subiram 5% até alcançar os 109, 5 milhões de dólares ( 76,6 bilhões de euros), segundo um informe publicado pelo grupo estadunidense Boston Consult.

É o sexto ano consecutivo em que crescem as maiores riquezas do mundo. Ademais, segundo os dados do informe, o crescimento é maior nos países em desenvolvimento, como na China, e entre famílias que levam tempo tendo tanto dinheiro .

O 1% de todas as famílias que possuíam no ano passado os 35% das riquezas do mundo, e o 0,001%, os mais ricos entre os ricos, que possuem ao menos 5 milhões de dólares ( 3,5 milhões de euros) em ativos, contavam com 21 bilhões de dólares, um quinto da riqueza mundial total.
Ou seja, as crises do sistema não afetam a minoria milionária, ao contrário, ampliam a acumulação de seu capital e a concentração de riqueza em poucas famílias, que mantém seus dividendos no grande “cassino” do capitalismo globalizado. Os valores concentrados equivalem a soma dos PIBs ( produto Interno Bruto) de centenas de países da Africa, Ásia e América Latina. No “capitalismo nosso de cada dia”, a máxima segundo qual a riqueza de uns poucos é a miséria de milhões, permanece vigente.

Não é bobagem, por tanto, que a insígnia “Comunismo ou Caos” logo, logo seja a palavra de ordem de todos que não aceitam essa lógica como única.

Nenhum comentário: